17 July 2012

Opinion | Blogger vs Doctor


collage by me

I decided to came up with a few of "Don'ts of a Medical Student" 
so I can share my frustrations will all of you! :p
I LOVE the degree I'm taking, and I can't imagine a job that would fulfill me more,
but sometimes it gets frustrating when it's time to dress up!
There are certainly a lot of things I love to wear or would love to do, that I simply can't!
Let's see a few:

1. maxi skirts
 is most cases, I simply don't wear them. 
Neither the patients or the senior doctors appreciate me cleaning the floor with my skirt.
Plus, they DON'T look good with the uniform!

2. Extravagant hair
That includes colored tips, unusual colors and cuts.
Including my wish to go pastel!

3. Rings
That one we have to agree on! Rings are a way of contamination!
However, I love them so much that's hard to leave them! :(

4. Bralets, bustiers, crop tops
Even with the uniform closed, entering the hospital with one of these
is not that recommended.

5. Anything spikey or unusual
Patients tend to freak out on these. I cannot understand why!

6. High heels
Of course I've wore heels for the hospital already.
Still, not anything high or too flashy.
Firstly, because it's best to use something comfortable to walk around
and secondly, because some tutors will not like it one bit.

7. Flower crowns, headbands and other hair stuff
Most of it, it's better to leave outside. To my pity! 

8. Short shorts and mini skirts
Unless you added some extra buttons at the lower part of the uniform (as I did ;p),
you better keep these at home!

So, add the tattoos and the piercings, and you'll get my limitations!
I know many of these apply to other jobs, alright,
but sometimes I wish we could all just wear what we want (according the law, of course),
and not have rules to standardize all of what we are!

Thoughts?

*******

Como talvez já saibam, aqui a ruivita está a treinar para ser médica um dia,
o que não deixa de ser engraçado, 
uma vez que esta é uma das profissões com mais códigos no vestuário!
 Engraçado para quem está de fora, porque eu às vezes não acho graça mesmo nenhuma!  :p
Não me interpretem mal, eu ADORO o curso que escolhi 
e não imagino outro trabalho que me pudesse fazer sentir tão realizada,
e bem sei que os hospitais são locais para curar e tratar pessoas, e não uma passerelle,
mas, idealista como sou, gostava de pertencer a uma sociedade mais liberal e menos estereotipada,
onde usar uma mini-saia não fosse considerado mau profissionalismo
(não é sempre assim, mas quase, infelizmente)!

Fiquei ainda mais chocada com as novas propostas do Hospital de Braga,
onde usar meias opacas é proibido, bem como usar saltos de mais de 4 cm.

Posto isto, às vezes não é nada fácil escolher o que vestir,
e muitas vezes me lamento por ter de evitar certas coisas que adoro:

1. Saias compridas
Adoro-as de paixão, mas é raro levá-las para o hospital.
Além de se estar a varrer o chão cheio de micróbios e afins,
também não ficam lá muito bem nas batas!

2. Cabelo extravagante
Não é fácil que não vos olhem de lado se tiverem cabelos pintados de azul.
Tenho pena, porque adorava pintar as pontinhas de um tom pastel.
Talvez agora nas férias me atreva!

3. Anéis
Embora me custe, com esta tenho mesmo de concordar! :(

4. Bralets, bustiers e todo o tipo de tops curtos 
O hospital não é uma praia e, 
a não ser que tenhamos a bata religiosamente fechada,
mostrar o umbigo é um faux pas.

5. Spikes e afins
Vai parecer sempre estranho andar no hospital com este tipo de detalhes.
Eu não vejo o mal. 

6. Saltos altos
Claro que já levei para o hospital um par ou dois,
mas tento evitar usar tacões, especialmente se não forem cunhas.
Além de ser desconfortável se andarmos muito de um lado para o outro,
o barulho "toc-toc-toc" pode ser irritante.

7. Coroas de flores, bandoletes e etc
Sim, já sei que não sou a Lana del Rey, mas fico triste! :p

8. Mini-saias e calções
Conhecendo o meu guarda-fatos, 
já devem imaginar o desespero que seria só poder usar calças no hospital!
Por isso fiz um pequeno truque: adicionei 2 botões à minha bata,
para ficar mais tapadinha! 
De qualquer forma, a regra das bralets mantém-se, o hospital não é uma praia!

Posto isto, às vezes fico exasperada, 
porque não me sinto tão eu quando tenho de restringir o que visto!
Sei que as roupas são apenas isso, roupas, 
mas adoro a liberdade de me exprimir como bem entender!
Deve ser essa uma das principais coisas que mais adoro no mundo da Moda!
Cada um é como é, e, acima de tudo, livre!

Bom, vou parar com o queixume! :p
Afinal de contas, tenho a sorte imensa de, daqui a pouco mais de um ano -
se tudo correr bem e este país não for entregue à Alemanha - estar a trabalhar na profissão que sempre quis!
Isso vale qualquer esforço! ;)

Beijinhos e partilhem opiniões!
Nádia

29 comments:

  1. concordo plenamente e adoro me expressar com o que visto, por isso essa restrição seria um problema para mim :s porem a profissão de medico é, sem duvida, das mais gratificantes que pode haver

    ReplyDelete
  2. Infelizmente entendo essas questões do código de vestuário, ser médico combina com um visual mais clean, para não ferir susceptibilidades. :)

    ReplyDelete
  3. Muito bem Nádia! Parabéns pelo curso que escolheste, merece todo o respeito das pessoas ;)
    Que tudo corra bem

    ReplyDelete
  4. Só daqui a um ano e meio pelo menos :p

    ReplyDelete
  5. desejo-te a maior sorte do Mundo! Quando se faz o que verdadeiramente se gosta, estas coisas não tem tanta importÂncia:)

    ReplyDelete
  6. deve ser um pouco estranho mesmo não podermos ser nós mesmos a toda a hora mas regras são regras :)

    ainda bem que estás a concretizar um sonho lol eu sou daquelas que mesmo já tendo um curso e um mestrado ainda hoje n sei o que 'quero ser' (é o mal de gostar de muitas coisas lol)

    bjo*

    ReplyDelete
  7. Ou seja, tudo coisas que tu adoras e que já fazem parte dos teus outfits diários. Enfim, é uma pena mesmo. Mas uma vez que estás a fazer o que adoras, o resto não importa :)

    ReplyDelete
  8. Ainda eu achava que como futura mestre em Gestão a minha endumendaria seria uma seca!!! Coitada :( Não te invejo nada! Por baixo da bata deviam vestir o que quisessem!!!!
    beijinhooo

    ReplyDelete
  9. Por aqui é o mesmo, mas esquece a parte das saias...
    Como muitas das vezes se trabalha com ácidos e bases e outros reagentes que tal por normas de segurança calças e evitar sandálias e calçado aberto, ou seja sofrimento nos dias de calor e daí a minha (não) versatilidade em muitos outfits LOL
    Beijinhos Nádia

    ReplyDelete
  10. Sei bem o que isso é...eu ao menos não tenho essa margem, é pijama cirúrgico o dia todo e acabou...

    Beijinhos

    ReplyDelete
  11. Provavelmente as coisas que mais gostas não podes usar :/
    como futura jornalista (espero), acho que terei menos problemas, mas em qualquer emprego existem essas restrições.

    Espero ver-te por Braga, já que estudo lá :)

    Só espero que não seja no hospital XD

    ReplyDelete
  12. Pois, eu compreendo-te! Se eu já na secundária tinha que obedecer a certos códigos e não podia andar lá vestida como queria e me apetecesse, imagino as regras que hajam num hospital...Quase que se acaba por ter duas identidades: a que nos é impingida e aquela que somos na realidade.
    Acho um exagero relativamente a muitas coisas que nos são proibidas, mas tenho que concordar com aquelas que referiste como controversas. Mas a das meias opacas é um absurdo, talvez dos piores!
    Desejo-te tudo de bom e eu sei que te irás tornar uma óptima médica :D
    Beijinhos grandes*

    http://freefallfeather.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  13. a verdade é que exageram um bocado, mas cada regra tem a sua razão de ser.E se é mesmo o que gostas acho que vale a pena o sacrificio ;)


    beijinho

    www.flashingstyle.blogspot.com

    ReplyDelete
  14. tenho um amigo k kd começou o internato teve de tirar o percing do sobrolho, porque as velhotas do hospital comentavam lol

    http://beautyshinewoman.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  15. So true... já sabes que concordo contigo... e sinto exactamente o mesmo...
    Sapatos rasos, calças, evitar decotes e tudo o que seja fora do normal, não aos anéis e às unhas pintadas, não ao cabelo peculiar... no final ficamos com tão poucas opções que se torna chato e monótono... valha-nos o fim de semana para abusar na extravagância! (e mesmo aí, é esperar não encontrar nenhum dos chefes pela rua hehe) ;)

    Beijinhos! =)**

    Pi*

    ReplyDelete
  16. Concordo plenamente contigo! Também adoro expressar-me através do que visto, mas vê o lado positivo, este é para ti um novo desafio! Usa a imaginação, para que os teus outfits também não se tornem chatos nem monótonos :p

    Beijinhos,
    touchofpurple.blogspot.com

    ReplyDelete
  17. As minhas melhores amigas estão todas em medicina, tenho de lhes mostrar isto! Eu estou a estudar para ser professora, também não convém muito usar algumas das coisas que mencionaste neste post ;)

    ReplyDelete
  18. Mas onde é que eu já ouvi isto?? Lool
    I agree ( mas que era bom ver uma dótôra bem vestidinha, era sim!)
    Se formos a ver bem , ha tanta peça de roupa lindinha que não é necessario o normal de saia pelo joelho ou calças a toda a hora.. ha que reinventar até a moda dos dótores dos hospitais.
    Beeejs

    ReplyDelete
  19. Oh Nadia se o país fosse entregue á Alemanha era mais certo termos todos emprego ehehehh. Agora a sério, só uma vez fui hospitalizada - para ter o meu filho que eu não sou cá apologista de partos em casa. A dado momento do internamento fui observada por uma médica vestida no último grito da moda, e de saltos altos. Foi uma lufada de ar fresco, aquela mulher super bonita, elegante, bem vestida entrar-me pelo quarto adentro - pena que as bedside skills dela não estivessem á altura da profissão, mas isso são outros 300. Eu sou muito contra essas tretas de dress codes - e já me lixei bem por isso a nivel profissional - ninguém é menos competente só porque gosta de se vestir bem e de forma criativa. Quando vivi em Manchester fui ao banco e fui atendida por um fã de black Metal com piercings, cabelo comprido, tattoos e de fato e gravata. Lá não acham assim tão mal. +País de retrógrados!!
    http://fashionfauxpas-mintjulep.blogspot.com

    ReplyDelete
  20. Em todos os empregos é assim, não podemos vestir tudo o que gostariamos. mas é para isso que serve as folgas e os fins de semana :D

    ReplyDelete
  21. this was such a fun post to read! loved it :)

    http://fashionistalooks.blogspot.gr/
    http://fashionistalooks.blogspot.gr/
    http://fashionistalooks.blogspot.gr/

    ReplyDelete
  22. Sou advogada estagiária, uma profissão que vive muito de aparências e da imagem. Por acaso estou a estagiar num escritório onde não há muita (ou que eu tenha sentido, nenhuma) rigidez no dress code, mas tem que se ter bom senso. O meu estilo sempre fui bastante feminino e com um toque clássico, por isso foi fácil adaptá-lo à minha profissão. Não deixei de usar mini-saias, mas tento que sejam abaixo do meio da coxa. Evito gangas e usar cores muito extravagantes, seja no vestuário seja nas unhas. Mas é bom poder usar à vontade os meus vestidinhos, os meus saltos de 12 cm e o meu eyeliner, que não dispenso.

    ReplyDelete
  23. De todos os teus posts (e leio o teu blogue frequentemente) este foi um dos melhores, Nádia! Percebo perfeitamente o que dizes, olha eu estudo mas agora, durante as férias, e já o ano passado, durante o verão, trabalho num restaurante. Custa-me muito; em primeiro não poder usar unhas pintadas, é proibido mesmo. Tenho de trabalhar sempre de jeans e não posso usar sapatos. Só mesmo ténis, sapatos de vela ou tipo oxford shoes. E mais uma serie de regras como por exemplo os anéis, andar sempre com o cabelo todo apanhado (e eu não gosto). É claro que percebo este tipo de regras, mas, também me sinto como tu.. não me sinto tão eu. Mas como tu dizes isso vale qualquer esforço e o dinheiro que vou ter no fim do verão vale a pena :D beijinhos

    ReplyDelete
  24. De todos os teus posts (e leio o teu blogue frequentemente) este foi um dos melhores, Nádia! Percebo perfeitamente o que dizes, olha eu estudo mas agora, durante as férias, e já o ano passado, durante o verão, trabalho num restaurante. Custa-me muito; em primeiro não poder usar unhas pintadas, é proibido mesmo. Tenho de trabalhar sempre de jeans e não posso usar sapatos. Só mesmo ténis, sapatos de vela ou tipo oxford shoes. E mais uma serie de regras como por exemplo os anéis, andar sempre com o cabelo todo apanhado (e eu não gosto). É claro que percebo este tipo de regras, mas, também me sinto como tu.. não me sinto tão eu. Mas como tu dizes isso vale qualquer esforço e o dinheiro que vou ter no fim do verão vale a pena :D beijinhos

    ReplyDelete
  25. Epah até eu fiquei chocadérrima com as regras do hospital de Braga quando forma divulgadas nos noticiários :/ Super exagero!!!

    Oba, pinta agora nas férias :D <33

    ReplyDelete
  26. Também estou no 5º ano de Medicina. Ainda hoje estive a falar disso com um professor meu. Em relação a algumas "regras" sou muito mais apologista de que temos que começar a habituar os doentes. Digo isto em relação a piercings ou tatuagens sobretudo... Quanto à roupa há coisas ridículas no código de Braga. Mas a mim o que me incomoda mais é a quantidade de cuidados que temos que ter e ninguém se preocupa com a higiene da bata! Odeio ver os médicos/estudantes a almoçar de bata! O cúmulo da falta de higiene... isso sim, deveria ser motivo de código de vestuário!
    Beijinho, e vivam as calças de ganga e tshirts para ir para o hospital :/

    ReplyDelete
  27. Adorei o post! De facto, o trabalho condiciona sempre a nossa forma de vestir!

    ReplyDelete
  28. This comment has been removed by the author.

    ReplyDelete
  29. Como assistente social, também me vejo limitada nas vestimentas. No exército português passa-se o mesmo, mesmo sem regra específica que proíba certas roupas à civil, os olhares de esguelha conseguem ser imperativos!

    http://finddyourway.blogspot.pt/

    ReplyDelete

Partilha o que pensas e não te acanhes! ;)
Se fizeres alguma questão directa, eu responderei no post! Para receberes um aviso com a resposta basta clicares em "subscribe by email".

Se preferires, podes contactar-me por e-mail (myfashioninsiderblog@gmail.com) ou através da página do Facebook (sou mais rápida)!

P.S. Aqui há espaço para críticas, mas insultos, ataques pessoais e demais despropósitos não serão publicados!

ShareThis