06 June 2013

Beauty | Accept your stretch marks



Quando lancei o "Stretch Marks Acceptance Challenge" esperava poucas participações, é verdade.
Há estrias em locais que não se podem fotografar, e também não é fácil fotografá-las de forma que se vejam, 
nem é obrigatório que tenhamos auto-confiança suficiente para tal...
No entanto, tendo em conta que o post teve mais 1500 visualizações, contava com pelo menos 3-5 participações.
Não foi o caso. Apenas uma mulher (muito corajosa) me enviou a sua contribuição para a teia de aranha gigante.
Como não fazia sentido publicar apenas uma participante, resolvi mudar o post para algo mais pessoal...
e falar também um pouco sobre estratégias para evitar/atenuar as estrias!
Confesso que fiquei um pouco triste, eu sabia que era um desafio pouco ortodoxo, 
mas penso que teria sido uma iniciativa que poderia ajudar outras mulheres a sentirem-se melhor com este "defeito".

EDIT: Depois desta publicação mais 2 3!!! meninas muito corajosas enviaram-me os seus contributos para a teia de aranha gigante!
Por isso, já pude fazer uma pequena colagem!!!
UM GRANDE OBRIGADO ÀS 3, do fundo do coração!
Que a vossa partilha possa contribuir para que muitas mulheres se sintam mais confiantes com as suas estrias!!!

As estrias são basicamente o resultado de uma "ruptura" na pele devido a falta de elasticidade,
decorrente, muitas vezes, de mudanças de peso relativamente súbitas e consideráveis.
As estrias têm um aspecto diferente de pessoa para pessoa, mas geralmente começam por apresentar uma coloração avermelhada, arroxeada ou acastanhada,
e, quando "amadurecem", passam a exibir uma tonalidade esbranquiçada e podem mesmo apresentar uma "depressão".

Um passo essencial para a prevenção é garantir que a nossa pele tem elasticidade.
Esta característica, claro, é determinado geneticamente, mas podemos dar um empurrãozinho bebendo bastante água (mais de 1,5 L/dia)

e aplicando cremes gordos com manteiga de cacau, óleo de amêndoas doces, etc nas zonas mais afectadas (coxas, rabo, mamas, barriga).

Embora por vezes esteja fora do nosso controlo, devemos evitar alterações bruscas de peso, que fragilizam a pele.


Reparar estrias, especialmente quando passam à fase tardia, é quase impossível! (Verdade dura e crua!)
A maioria dos cremes comercializados são apenas de carácter preventivo, ou então poderão apenas ajudar a melhorar o aspecto de uma estria em fase inicial.
(Cremes com ácido glicólico e vitamina C são boas apostas!)
Não caiam na cantiga do vigário dos cremes que prometem o desaparecimento a 100% das estrias, isso não existe!
Os tratamentos a laser, além de caros, também não garantem o desaparecimento das estrias, embora possam melhorar bastante o seu aspecto!
(Há opções tanto para estrias mais jovens, como para as com mais anos de evolução!)

Como podem ver, a máxima "se não podes vencê-las, junta-te a elas!" nunca fez tanto sentido como nas estrias!

As minhas começaram a aparecer no peito quando tinha 13 anos (basicamente quando, de um momento para o outro, algo cresceu naquelas bandas).
Eram roxas, nada bonitas, e fiquei com medo que ficassem assim para sempre.
Fui a uma dermatologista com a minha mãe e lá comecei a usar cremes.
Não sei se foi do creme ou não, mas o que é certo é que mal noto que existem nessa zona.
Anos mais tarde, começaram a aparecer na anca e no interior das coxas...
mas algo insípido, umas "teias de aranha" tímidas, um pouco mais brancas que a minha pele 
(na foto não dá para ver bem, mas são mais notórias do que parece, ficaram bastante envergonhadas só pode! :p)
Confesso que nunca me incomodaram muito...agora muito menos.
Podiam não existir que não chorava, vá, mas, de alguma forma, elas tornam-me mais mulher.
(Não que quem não tenha estrias não seja mulher, entenda-se!)
O que quero dizer é que quando era adolescente, celulite e estrias era algo que não povoava as minhas coxas,
mas, quando começaram a surgir, lembro-me de pensar "Vá, finalmente sou uma mulherzinha!"
Eu sei que parece algo parvo, mas é verdade (eu sou maluquinha, lembram-se?)! 
(Também ajuda o facto de nunca ter sido nada exuberante, 
não vou ser hipócrita e dizer que se o meu rabo tivesse ficado cheio de estrias vermelhas ia dar pulos de contente!)

Mas o que importa, depois desta história pessoal sem grande interesse, é como tu te sentes.
Sim, tu? O que achas das tuas estrias? Morres de vergonha delas, esconde-las debaixo da roupa quando vais à praia, ou já te esqueceste delas?

Deixa aqui o teu testemunho! E nunca te esqueças de não te deixar dominar por este "feitio"...
Eu penso nas minhas como uma teia de aranha (sem ser num sentido pejorativo)...e tu?

19 comments:

  1. Gostei muito de ler o teu post e a tua coragem.

    Eu que tenha reparado, acho que não tenho...tenho celulite mas nunca reparei em estrias :x

    Beijinhos

    ReplyDelete
  2. Comecei a ter estrias aos 8 anos, as hormonas começaram a funcionar e tive um crescimento repentino. Fiz inúmeros tratamentos! Tenho no peito, ancas e interior das coxas. Meti inúmeros cremes, fiz tratamento a lazer e visitei inúmeros dermatologistas. Hoje estão da cor da pele e já nem me lembro que elas existem...

    ReplyDelete
  3. Não participei porque não consegui fotografar as minhas... Não se vê nada praticamente nas fotos! Se for preciso num dia de praia fotográfo e vê-se bem :\ mas agora que queria não deu... também tenho nessa zona que mostras na foto (típico né) e tenho no interior de uma perna, sim só uma, a outra está intacta eheh no peito apesar de ter ganho peito muito rápido, tenho ai umas 5, muito finas e curtas, que só eu que analiso o peito é que consigo ver, nunca foram roxas... Aliás como todas as que tenho, mesmo nas pernas, nunca vi o roxo em si :|

    ReplyDelete
  4. Felizmente ainda não tenho nenhuma estria...mas acho que se algum dia aparecer tenho que aprender a lidar com a situação, é o meu corpo, tenho que o aceitar!
    Adoro todas estas tuas ideias sobre como nos mantermos saudáveis e de certo modo aprendermos a gostar dos nossos corpos... e não ligarmos aos comentários negativos das pessoas! Continua ♥
    Xoxo Inês

    ReplyDelete
  5. Oh! É porque o meu email não foi bem enviado :/ Eu enviei uma foto do meu booty em que se notam as minhas. Que pena!

    xx
    troughthelace.blogspot.com

    ReplyDelete
  6. Bom, eu só tenho estrias no peito (notam-se um pouco, mas também não ando a exibir-me por aí) e algumas, mínimas, que mal consigo ver, mesmo junto ao espelho, nas ancas.
    Não me incomodam nem nunca me incomodaram. No entanto, quando ouvia amigas magras (eu sou das gordinhas) e bonitas e com tudo no sítio a queixarem-se disso como se fosse a coisa que lhes ia arruinar o aspecto e a vida para todo o sempre, ficava com a sensação que eu devia ser um monstro da perspectiva delas.
    O mesmo com a celulite, e essa sim, tenho que chegue.
    Não me incomoda muito a mim, mas a forma como as pessoas se referem à celulite como sendo a pior coisa que um ser humano, perdão, uma mulher é capaz de ter, confesso que me afecta.
    Eu não consigo usar calções no centro da cidade, por exemplo, porque sinto as coisas a mexerem-se, e como já tantas vezes ouvi, quer na vida real como nos media, o quão "nojentas" são as "gordas que andam a abanar a celulite", não tenho grande interesse em ser o alvo da chacota.
    NO ENTANTO, acho que o melhor "fuck you" que se pode dar a essa gente é não me mostrar afectada por isso e vestir o que quero e mostrar a quantidade de pele que quero (dentro da legalidade, pelo menos). Não sei se é este Verão que vou ter confiança para tal.
    Acho que vilanizar características naturais (estrias, celulite e pelos, também) nos nossos corpos só vai afectar a nossa qualidade de vida, e o melhor a fazer é aceitar e aprender a gostar de como somos.

    ReplyDelete
  7. Eu até nem tenho muitas estrias. As que tenho são nas coxas e por acaso não se notam muito. O meu graaaande problema é com a celulite! :b

    ReplyDelete
  8. Duas de cada lado, fininhas, que não me incomodam nadinha (com biquini nem se noram, estão bem situadas, as tipas). Celulite só aos 36 (ando a habituar-me a ela, ainda), mas só o devo à genética.
    Francamente, e como dizes, preferia não ter nada destas "maleitas". Também preferia não ter tantos sinais e encurtava o nariz e a testa um nadinha. Era isso e ser podre de rica.
    Com a idade, fui gostando dos sinais e até do nariz e não me custaram nada as primeiras rugas (que, digo-o sempre, são de riso: as nasolabiais e os pés de galinha). Mas continuaria a não me importar nada de ser podre de rica - sendo que dificilmente gastaria um cêntimo numa operação estética, ainda que não tenha nadinha contra quem o faz.
    Aprender a gostar de nós (porque se trata de uma aprendizagem: o que aos 20 parece um pesadelo, aos 30 torna-se "fofinho" e aos 40, subitamente, transforma-se em "carradas de personalidade". :)
    Beijos, parabéns por este post (e pelos outros, do género - estou a lembrar-me do "no makeup", assim de repente).

    ReplyDelete
  9. Bom, eu sou uma espécie de rainha das esterias. Sempre fui meio gordinha (não obesa mas com peso a mais), aos treze emagreci quinze quilos em três meses, voltei a engordar, emagreci, engordei e por aí fora; por isso se querem falar de esterias falem comigo, tenho muitas delas. Onde tenho mais (porque tenho em muuuuitos sítios) é na anca e nos braços. Nos braços incomoda-me muito mais do que nas ancas, pois no Verão é habitual mostar os braços e antes ficava mesmo retraída com este problema. Nas ancas nunca lhes dei importancia, não sei o porquê mas nunca me incomodaram. Elas não são muito escuras, são um bocadinho mais esbranquiçadas que o tom da minha pele. Agora, muito honestamente, não me incomodam nada. Não uso cremes nenhuns, não faço tratamentos nenhuns. Elas estão no meu corpo fazem parte de mim e habituei-me a viver com elas sem ter que odiar-me. O amor próprio é muito mais bonito e deixa-nos mais felizes. Que se lixem as esterias...

    ReplyDelete
  10. Há alguns anos que também tenho estrias, já estão na fase branca. Tenho nas maminhas e nas coxas (sensivelmente como tu), nunca usei cremes nem nada do género. Ao início perguntei à minha mãe porque tinha aquilo e etc e ela apenas me disse ''cresceste muito e também emagreceste/engordaste e então fica assim''. E pronto, nunca liguei muito a isso, verdade seja dita :p onde me incomoda mais é na zona das maminhas, mas mesmo assim não é algo que esconda, é apenas algo que faz parte do meu corpo!

    Ah! E acho que com uma pele um pouco mais dourada acaba por disfarçar um pouco, mas isto é apenas o que eu acho x)

    Beijinho!*
    http://www.fashionavenuebylilianasantos.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  11. Não me incomodam nada de nada :)

    Já a celulite é outra convesa.

    ReplyDelete
  12. As minhas estrias chateiam-me confesso. Porque eu não tinha estrias até engravidar. É verdade, não tinha estrias, nunca tinha engordado de repente, só emagrecido muito. Mas quando engravidei aumentei de peso rápidamente - aos 2 meses de gravidez já tinha uma boa barriga - e não pude prevenir o aparecimento de estrias. O beber muita água não me serviu de nada, sempre bebi cerca de 1,5l por dia. O que poderia ter ajudado era o uso de cremes muito gordos, ou apenas um creme hidratante que fosse, mas aqui é que está o busilis. Sempre tive um olfacto sensível, mais ainda depois de deixar de fumar, e deixei de fumar quando engravidei: o meu olfacto ficou mega apurado. Ora isto junto com o facto de ter passado 9 meses enjoada fez com que não conseguisse usar nenhum creme - é que nem hidratantes de rosto, nem cremes para as mãos NADA - devido ao cheiro dos cremes. Comprei montes deles, gastei rios de dinheiro durante 9 meses com cremes corporais e foi tudo para o lixo, pois cada vez que abria uma embalagem o enjôo era de tal ordem que ficava até com dores de cabeça. Nem fazem ideia da vontade que eu tinha de esbofetear as minhas amigas cujas barriguinhas de grávida eram coisinhas minusculas e que usavam cremes a torto e a direito, quando elas me diziam que devia usar creme gordo, ou óleo de amendoas doces, ou isto ou aquilo, porque como estava enorme ia decerteza ficar cheia de estrias - yep eu aumentei de peso BRUTALMENTE durante a gravidez, mas mal pari perdi-o ahahahaha. O bébé era gigante. - e eu sem poder pôr um único creme. A sério, eu que sou a mulher dos cremes proíbida de lhes tocar sob risco de vómito continuo... foi horrivel, até porque a única coisa que parava o enjôo era uma água das pedras e um pacote de bolachas integrais de água e sal... por isso hoje tenho estrias nos locais mais absurdos possiveis e imaginários e incomoda-me o facto de saber que são estrias que poderiam ter sido evitadas e que parece que eu fui uma desleixadona que se pôs a enfardar que nem um porco só porque estava grávida, quando não foi nada disso e sim algo muito mais grave, e que eventualmente poderia ter sido factor de risco se eu andasse aí a vomitar constantemente. Mas não as escondo, isso estou-me nas tintas, estou velha para me ralar com isso ahah, até porque só posso usar bikinis, de modo que algumas delas ficam á vista. A maioria não, que nasceu em zonas maradas.
    http://fashionfauxpas-mintjulep.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  13. Nádia acho muito bem que faças estes desafios. Está na altura de começarmos a aceitar este tipo de coisas, que são naturais numa mulher. Se fizeres desafios de celulite e derrames participo! ;)

    ReplyDelete
  14. Rubrica fantástica ! Só li agora e no entanto não gosto delas apesar de saber que muitas mulheres partilham do mesmo "problema" e talvez estejam e tenham piores. Confesso que as minhas apareceram depois dos 13, apenas quando comecei a engordar e emagrecer (iô-iô). Pertenço ao grupo das loucas também pois lembro-me de achar que era demasiado magra e precisar de "encher" (olá celulite !), agora podia ir tudo que não me importava xD

    Beijinhos

    ReplyDelete
  15. Eu tenho muitas (digo eu que as noto) na zona das ancas e sim, na praia, tive um ano que as tapava por vergonha, agora já não me preocupo nada com o ter ou não, faz parte do crescimento, nós só temos de aprender a gostar de nós, e não nos precisamos de preocupar com os outros, o corpo é nosso e de mais ninguém, é o que costumo dizer!

    kisses
    thisisthelifesomewhere.blogspot.pt

    ReplyDelete
  16. Nádia: neste post revelas um enorme bem senso, para além de coragem. Este post é - sem mais nem menos - uma acção de serviço público. Muitos parabéns. Sinceros. Um beijo da Maria

    ReplyDelete
  17. eu tenho paranoia com as estrias pois tenho na barriga por baixo e dos lados e sempre as tapo quando vou para a praia sou jovem e tenho vergonha ;( uso sempre biquini que tapa a barriga

    ReplyDelete
  18. Não encontrei nenhum foto que se parece-se com as minhas, bem mais visíveis e profundas, fruto de uma gravidez... Tenho-as nos seios, braços, barriga e pernas...
    Confesso que me incomodam muito, e por mais que me esforce passados nove anos não consigo sentir-me a vontade com elas...

    ReplyDelete

Partilha o que pensas e não te acanhes! ;)
Se fizeres alguma questão directa, eu responderei no post! Para receberes um aviso com a resposta basta clicares em "subscribe by email".

Se preferires, podes contactar-me por e-mail (myfashioninsiderblog@gmail.com) ou através da página do Facebook (sou mais rápida)!

P.S. Aqui há espaço para críticas, mas insultos, ataques pessoais e demais despropósitos não serão publicados!

ShareThis