05 August 2013

Outfits | When you're different, sometimes you don't see the millions of people who accept you for what you are. All you notice is the person who doesn't


My serious face against the sun.

Jumping blogger (boobs)!

Guess what, taking the pictures with the sun so high maybe wasn't that great of an idea!

This photo is so meh, but I liked this kind of meh... (making 0 sense!)

Yes, that's cellulite and I don't caaaare! 

Another scary picture!

Back at the zombie aka drunk aka conceited stare!

I know I look extremely cocky in this picture...but I liked it nevertheless hahaha!


PHOTOGRAPHED BY ME

grey t-shirt with neon details: c/o Chicwish | green backpack: c/o Chicwish 
grey skirt: New Yorker | nude embellished crystal sandals: Stradivarius | colorful bracelet: c/o PersunMall

Durante muitos e muitos anos, eu fui assim. Como o meu título.
Com a sensação de que meio mundo me achava estranha e diferente...e lutando para não me importar com isso.
Gosto de ser esquisita, confesso! Tenho um certo orgulho nisso até. 
Gosto de apreciar moda, e, ao mesmo tempo escrever poesia como se não houvesse amanhã.
Gosto de pensar no sentido da vida, e pensar em que sapatos devo usar hoje.
Gosto de ter combinações estranhas dentro de mim...e fora de mim, quando escolho o que vestir!
Nunca quis ser igual, ir por ali só porque toda a gente o faz. Não. Gosto de mim assim, diferente.

Mas é verdade que muitas vezes me senti isolada no mundo. 
No meu mundo, no meu universo, incapaz de ser compreendida por quem me rodeava.
Era mais fácil ser melodramática e choramingar "ninguém gosta de mim!"do que reconhecer que muitas coisas eram fantasias da minha cabeça.
Sátiras e teatros de uma rapariga que queria ser especial...
e que melhor maneira de ser especial do que ser odiada por toda a gente?, pensava eu.
Neste sonho egocêntrico, eu era o unicórnio único e mágico que todos tentavam aprisionar.

Quando olho para trás, vejo que muito era ilusão.
Sempre houve quem não gostasse de mim, e isso incomodava-me quando era nova...
queria ser adorada...queria que gostassem de mim...o mundo todo...
Mas, com o tempo, fui percebendo quão impossível isso é...e relaxei.

Agora, consigo apontar o dedo a quem me compreende...e dizer que não estou só!
Que há muita gente que gosta de mim...eu é que não conseguia ver claramente...
Mas não mais! Não me concentro mais na pequena parte do mundo que não me aceita.

De agora em diante, sou segura de mim, conhecendo as minhas falhas e os meus triunfos...e sou feliz!

Desculpem o testamento, não sei bem o que se passou, a culpa foi da citação da Jodi Picoult...
A cada dia que passa tenho mais auto-confiança...por isso é que já não edito defeitos...
por isso é que nas fotos de cima podem ver alguma da minha celulite (a luz do meio-dia é implacável nessas coisas, não esconde nada!),
e eu não me importo.
A Nádia de há uns meses atrás teria cortado as fotos ou usado uma ferramenta para alisar a pele.
Mas agora...agora não! 
Agora não tenho vergonha do que sou e só espero que o meu pequeno exemplo sirva para inspirar outras mulheres!
Cada vez mais, é isso que quero, transmitir ao maior número possível de meninas e mulheres que me lêem que NÃO FAZ MAL SEREM IMPERFEITAS!

Ainda crio uma revista sem edição de defeitos, um dia...
Onde rugas, estrias, celulite e olheiras não sejam apagadas para criar a ilusão de seres perfeitos...e inexistentes!
Um dia, quem sabe...

Ah, desculpem a falta de sorrisos. O sol estava tão forte que só as fotos mais sérias é que ficaram bem!
____________

For ages, I was obsessed with being loved by everyone. I wanted to be accepted as I was...
I'm quite a strange kid. Not totally bonkers, but with my share of uniqueness! (But aren't we all...???)
Either way, I've spent my teen years feeling like I didn't belong anywhere...like nobody understood...or liked me.
Like I was all alone.

Now I realize that I was overreacting. That I made a storm out of nothing.
Sure, there were people who didn't like me. It'll always will.
But I needed to focus more on the positive energies, rather than the negatives.
I needed to stop being a crybaby and stop thinking everyone was against me.

I've finally learned that. There are people who love and like me for what I am. A lot of them.
I cannot forget that so I can complain over and over that "nobody loves me!".
It's NOT true.

Acceptance is key. That's why I was able to share my cellulite in these pictures without blinking.
I am what I am. Imperfect.

(quote from Jodi Picoult, Change of Heart)

Reviewed items (marked as "c/o") where sponsored by the referred brands. Opinions expressed are honest and true.
Clicking or purchasing through the links/images in this post may yield commissions for my blog.

22 comments:

  1. Há muito tempo que percebi isso, vou ter sempre gente que não gosta de mim por ser diferente. Posso ter um pequeno grupo de pessoas que na realidade me compreende, e não me importo que seja de facto, pequeno. Pois nao vou mudar quem eu sou para agradar a mentes fechadas e hipócritas. Há muito que gosto de mim como sou, apesar de às vezes gostar de ter menos isto ou menos aquilo...mas não me importo de ser o que sou. Mostro a minha barriguinha na praia e mostro a minha celulite nas fotos, não me dou ao trabalho de sequer alisar a pele...sou como sou, e quem não gosta pode muito bem virar as costas (apesar de saber que existe muita maldade e muita gente que adora criticar!).

    Gosto do teu top e da pulseira.
    Beijinhos!

    ReplyDelete
  2. Grandes verdades que aqui disseste. Mas a verdade tb é que uma só pessoa que te queira mal pode fazer-te muito mal, um mal que os milhões de pessoas que te queiram bem não conseguem sobrepôr: depende de quem é essa pessoa ;) vá fora de brincadeiras, eu acredito muito em energias e acho que as energias negativas que as pessoas que não gostam de nós e fazem por nos demonstrar tal nos enviam é muitissimo pesada e faz mesmo muito mal. Mas é por estas palavras que te admiro e te aprecio, por esta atitude, mesmo não gostando da roupa que tens hoje ehehehh.
    http://fashionfauxpas-mintjulep.blogspot.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sim, isso é verdade, se for alguém muito importante é mais complicado... E também já tive essa noção e não é nada bonito. Mas agora só quero estar rodeada de energia positiva, e estou a fazer por isso! :D

      Obrigada pelo teu constante apoio, inspiras-me muito!

      Delete
  3. Adoro a tua forma de ser e o teu positivismo face ao mundo!
    Estás fantástica como sempre ♡

    ReplyDelete
  4. agora é que disseste tudo. Uma pessoa tem é de gostar de si mesma, com todos os seus defeitos e qualidades!
    já agora adorei a t-shirt*

    ReplyDelete
  5. As fotos estão FANTÁSTICAS! E o teu cabelo também :)

    Quanto ao que escreveste...dores do crescimento, acho :) já todos - ou melhor, é mais uma coisa de todas - já passamos por isso. A sensação de incompreensão, de não querer ser só mais uma ovelha no rebanho e achar que ninguém nos aceita por isso mesmo...mas passa :) quando se percebe quem somos, a coisa descomplica muito! E aprendemos a gostar de nós - falo por mim, e pelos vistos o mesmo se passou contigo! Boa :D *

    ReplyDelete
  6. És linda moça!!! Gostei imenso deste post!

    ReplyDelete
  7. Admiro-te imenso!
    Eu também tenho celulite e sempre tive imensos complexos. Mas este verão resolvi deixar isso de lado, e usar e abusar dos calções e dos vestidos. E muito disso se deve a ti. Muito obrigada por seres essa enorme inspiração, e por nos ajudares a nos aceitarmos tal como somos.

    Beijinho <3

    ReplyDelete
    Replies
    1. Awwww, nem imaginas o quão bem isso me faz sentir :'D Força, Maura, usa e abusa disso!!! ;)

      beijinhos

      Delete
  8. Ahh! E estás linda, para não variar :b

    ReplyDelete
  9. Tha line, that text was brilliant! You made my day, wish you a wonderful life :))

    ReplyDelete
  10. Gostei muito da mochila, essa cor é fantástica!
    E já agora, parabéns pela tua maneira de ver o mundo e pela tua maneira de ser ;)
    Beijinho.

    ReplyDelete
  11. adorei tudo o que disseste... identifiquei-me com algumas partes do que referiste!!
    quanto ao look está super giro, gosto imenso da cor da mochila, é super gira!

    beijinho, Ana
    run-your-world.blogspot.pt

    ReplyDelete
  12. Adorei Nádia :)
    Obrigado por seres uma inspiração diária!!
    Beijinhos

    ReplyDelete
  13. Lindo texto! Reflecte basicamente o que todos nós já quisemos um dia: a utopia de sermos amados e queridos por todas as pessoas. É impossível, irreal mas natural, pois faz parte do nosso crescimento sentir estas coisas. Também faz parte do crescimento, um dia, perceber que essas são fantasias. O que importa é chegar ao ponto em que estás, ou seja, estares bem contigo mesma e perceber que as pessoas que gostam de nós têm mais peso na nossa vida do que todas as outras que não gostam. Eu ainda estou a finalizar o processo...espero chegar lá.

    Beijinhos,

    Carina

    ReplyDelete
  14. Gosto sempre tanto de ler o que escreves, a sério Nádia. És linda e uma pessoa fantástica com todos os teus defeitos e qualidades! :) xx
    PS: Ficarei à espera da revista ihih!

    http://day-dreameer.blogspot.com

    ReplyDelete

Partilha o que pensas e não te acanhes! ;)
Se fizeres alguma questão directa, eu responderei no post! Para receberes um aviso com a resposta basta clicares em "subscribe by email".

Se preferires, podes contactar-me por e-mail (myfashioninsiderblog@gmail.com) ou através da página do Facebook (sou mais rápida)!

P.S. Aqui há espaço para críticas, mas insultos, ataques pessoais e demais despropósitos não serão publicados!

ShareThis