25 November 2013

Outfits and Opinion | If princesses were bloggers - Brave says "LOVE YOURSELF FIRST"


Ta-da! Here I am channeling a Disney Princess...can you guess which one?

A hint - she loves the forest...

Another hint: she's got gorgeous red hair...

Figured it out already?

No? Think for a second.

Did I mention she's got wild hair already? Maybe not!

photographed by me with daddy's moral support

It's MERIDA from Brave!
I choose her for the If Princesses were Bloggers project of a fellow blogger!
Did you like seeing me as this wild and funny character?

blue sweater: c/o Romwe | black fake leather pants: c/o Beginning Boutique | boots: c/o Eureka

A doce Daniela do Ballerina Bird teve a fantástica ideia de criar o desafio If Princesses were Bloggers!
O objectivo? Encarnar uma princesa e tentar mostrar como esta seria se fosse blogger!
O que vestiria, como seria e que mensagem transmitiria!

Eu não precisei de pensar duas vezes para perceber quem queria interpretar: a Merida do filme Brave!
Não foi tanto pelo cabelo - embora também ajude, claro - mas porque acho que a mensagem global do filme é preciosa!

Penso que se a Merida fosse uma blogger, seria descontraída, relaxada, não usaria maquilhagem,
e tiraria imensas fotos na floresta que tanto ama, rodeada de folhas!
Se ela tivesse uma voz na blogosfera, tenho a certeza que traria este importante contributo:

A NOSSA FELICIDADE NÃO DEVE DEPENDER DE NINGUÉM SENÃO NÓS MESMOS!
É a NOSSA garra, o NOSSO trabalho e os NOSSOS sonhos que devem determinar o NOSSO rumo!


Ter esta noção é algo valioso para toda a gente, e aplica-se particularmente às relações amorosas.
Quantas vezes se ouvem frases como:
"só agora que me apaixonei é que sei o que é viver"
"não consigo viver sem ele/a"
"ele/a é a razão do meu viver".

Embora possam parecer inofensivas - e, confessem, muitos de vocês já devem ter usado alguma -
este tipo de frases traduz o quanto dependemos de outrem...
Pior ainda, por vezes estas premissas são acompanhas de um apagar do conceito do "eu",
de um eclipsar de interesses e vontades, fundidos (ou substituídos) com os de outra pessoa.
Senti isso na pele, em relações passadas, e dificilmente serei a única!
Penso que foi por isso que, até há 1 ano, não me imaginaria solteira tanto tempo quanto agora.
Sou uma romântica e tenho um especial apego a casos perdidos.

Durante anos, ignorei uma das mais importantes lições que a minha mãe me tentou ensinar:
O AMOR-PRÓPRIO É ESSENCIAL SE QUEREMOS AMAR.
Ela disse-me isto pela primeira vez, tinha eu uns 5 anos, durante uma viagem de carro,
quando lhe perguntei porque é que uma rapariga de 20-30 que costumava brincar comigo se tinha suicidado.
Ela disse: "...porque amou mais outra pessoa do que a ela mesma."
(Ela colocou um termo à sua vida depois de uma separação.)

Só ao fim destes anos todos é que consegui, finalmente, entender!
Podemos amar imenso outra pessoa, mas NUNCA NOS DEVEMOS ESQUECER DE NÓS no processo!
NÓS NÃO EXISTIMOS POR CAUSA DAQUELA PESSOA.
EXISTIMOS POR NOSSA CAUSA!

Podemos amar infinitamente, podemos querer ter aquela pessoa para sempre ao nosso lado,
mas temos de gostar de nós SEM ESSA PESSOA primeiro!
Não vale fazer batota e dizer "agora que ele/a gosta de mim, consigo gostar também!".
Não, wrong, pára!
TU TENS DE GOSTAR DE TI! SOZINHO! Sem muletas!
(Isto não se aplica a pessoas com problemas psicológicos ou psiquiátricos, atenção, 
muitas vezes o amor de outra pessoa pode abrir-nos os olhos à nossa própria natureza.)

A TUA FELICIDADE NÃO DEVE DEPENDER DO TEU ESTADO CIVIL,
nem o teu valor é determinado pela(s) tua(s) relação(ões)!


E eis que,  às nossas batalhas pessoais e à nossa vontade de amar e ser amado, se junta a sociedade.
No ocidente, grosso modo, o "normal" é que um dia nos casemos/juntemos e tenhamos filhos.
Essa ideia - embora obsoleta para algumas pessoas - induz-nos a pensar que só somos alguém se tivermos namorado/a ou marido/esposa.
Estar solteiro tem, socialmente, um cariz negativo, especialmente se a pessoa tiver mais de 25 anos.
Perguntas como 
"Então, para quando um namorado?"
"Ainda não encontraste o príncipe encantado?"
"Quando casas?"
"Vais ficar para tia?"
tornam-se progressivamente mais frequentes à medida que os anos avançam
e se chegarmos aos 32 anos solteiras - como a Bridget Jones - é porque algo de errado se passa connosco!
Estou a generalizar, e provavelmente muitas de vocês ainda são novas demais para entender isto...
(eu, que raramente estive solteira ao longo destes últimos 9 anos, ainda menos sei...)
mas a verdade é que esta ideia de que a mulher tem de procurar o seu príncipe encantado (e ter filhos),
perpetuada em quase TODOS os filmes da Disney (e todas as comédias românticas!),
está bastante enraizada no subconsciente de praticamente todas nós...

Por isso, quando a Disney nos apresentou a Merida, uma personagem feminina forte, independente, desenvolta e corajosa que salva o dia, 
recorrendo ao seu arco e às suas inspiradoras palavras...e NÃO SE APAIXONA
foi uma enorme lufada de ar fresco, no meu entender!


Atenção, isto não é uma ode à vida de solteiro, nem um censurar do AMOR!
É simplesmente uma chamada de atenção, um lembrete, se quiserem...
Se têm alguém que vos completa, que vos faz rir, que vos deixa nas nuvens, aproveitem bem essa dádiva,
lutem por ela e nunca deixem de lhe dar valor...MAS...nunca se esqueçam que
O VOSSO VALOR NÃO É DETERMINADO POR QUEM TÊM AO VOSSO LADO!
Que, se algum dia, por qualquer motivo, se separarem dessa pessoa especial, não irão perder um pedaço de vocês mesmos!
Pode doer de uma forma quase insuportável (e de que maneira, sei-o bem),
pode parecer que a vossa vida nunca mais terá sentido...mas acreditem em mim quando digo que terá!
Têm de dar tempo ao tempo, curar, olhar para dentro de vocês e descobrir quem querem ser!
Só vocês têm esse poder!

NÃO DEIXES QUE A HISTÓRIA DA TUA VIDA SEJA ESCRITA POR OUTRA PESSOA...
Junta-te a outra pessoa, une a tua vida, se for esse o teu desejo...mas NÃO TE PERCAS NO CAMINHO!
Afinal de contas 1+1=2...
Não 1.
Por isso, deves caminhar ao lado da pessoa, e nunca ao seu colo ou às cavalitas.
Certifica-te de que usas os teus próprios pés para caminhar!
Podes levantá-los no ar uma vez ou outra, num abraço apertado e rodopiante...
mas não te esqueças dos teus sonhos, das tuas histórias e do teu coração!
Não te esqueças...

LOVE YOURSELF FIRST!


P.S.
Alguns de vocês estavam à espera da Ariel, d' "A Pequena Sereia", não?
É uma das minhas princesas favoritas de sempre, é verdade.
Mas há, na realidade, 2 motivos para não a ter escolhido:
1º já fiz um conjunto inspirado nela - e até fiz uma cover da "Part of that World"!
2º achei a mensagem do filme Brave mais importante para a mulher moderna do que um simples "quem me dera ser humana"...
(Mas adoro o filme, atenção!)

Gostaram de me ver como a Merida do filme BRAVE? O que acharam da mensagem?
Desculpem o testamento, mas entusiasmei-me...acho que é mesmo importante transmiti-la!

Reviewed items (marked as "c/o") where sponsored by the referred brands. Opinions expressed are honest and true.

Clicking or purchasing through the links/images in this post may yield commissions for my blog.

52 comments:

  1. A camisola tem uma cor incrivel, as fotos estão girissimas

    ReplyDelete
  2. Tão gira! Pareces mesmo ela :o

    http://fashiongetsfierceblog.blogspot.com/

    ReplyDelete
  3. Não me lembrei da Merida por sem uma princesa bastante recente, mas realmente as fotos fazem todo o sentido :)

    myredkiss.blogspot.com

    ReplyDelete
  4. Obviamente só poderias ser a Merida :D
    Ainda tinha esperanças que fosse a polegarzinha...
    itskindaofmessy.blogspot.pt

    ReplyDelete
  5. Pareces mesmo ela!!
    adoro a 3 fotografia! e também aquelas em que estás mais selvagem no cabelo!
    Devem ter tirado inspiração partir de ti!

    beijjinhos
    cut the rope

    ReplyDelete
    Replies
    1. também gosto muito da 3ª, confesso :)

      hmmm, era giro ter uma princesa Disney inspirada em mim :p hahaha mas contentava-me em fazer a voz cantada de uma protagonista, confesso :)

      Delete
  6. concordo tanto, tanto contigo! davas uma linda merida e ainda para mais com esses discursos que nos fazem pôr um sorriso na cara. continua assim. adoro o teu trabalho e nota-se mesmo que és genuína.

    xoxo,
    andy

    ReplyDelete
  7. Nádia este é provavelmente um dos melhores posts que já fizeste, pelo menos na minha opinião! Adorei adorei mesmo! Estás super bonita e parecida com a Merida e o melhor de todo o post é a mensagem que transmitiste. Lindo lindo, parabéns =)
    Beijinho ;)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Muito obrigada, eu adorei escrever esta importante mensagem e fico feliz por tantas meninas apoiarem! <3

      Delete
  8. Adorei as fotos... para "variar" estás completamente deslumbrante e muito parecida a querida Merida :)
    e simplesmente amei o que escrevest neste texto "1+1=2" é sem dúvida o que muitas vezes as pessoas se esquecem quando estão numa relação e isso NÃO é saudável nem para a própria relação, quanto mais para a pessoa inidividual.
    Concordo plenamente contigo em tudo o que disseste :)
    beijinho grande*

    ReplyDelete
  9. gostei muito das fotografias, mas principalmente do teu testamento!!! tens toda a razão, Nádia* partilho da tua opinião :)

    ReplyDelete
  10. *APLAUSOS*

    Adorei a mensagem que transmitis-te! Mais do que simples fotografias o que eu pretendia era isto mesmo, que se espalhassem mensagens bonitas, inspiradoras e verdadeiras como esta! A Disney consegue nos surpreender de ano para ano e a Brave, foi uma ideia de génio.
    Obrigada por este teu maravilhoso contributo!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada eu, Daniela, pela excelente iniciativa! :D Achei que a melhor parte dela foi mesmo a parte de transmitir uma mensagem <3 Depois quero ver todos compilados <3

      Delete
  11. Gostei imenso! As fotos estão lindas e o teu texto também. Provavelmente sou nova demais para conseguir pensar assim mas adoro ler este tipo de coisas. Gostava de te pedir uma coisinha.. tenho lido os posts de opinião que costumas fazer e gostava de ler um sobre a orientação sexual.. a tua opinão em relação a homossexuais e a bissexuais, o que achas de as pessoas mais novas agora dizerem que têm uma orientação diferente por ser moda, se alguma vez sentiste algo por alguem do mesmo sexo...

    É apenas uma sugestão, eu ia gostar de ler, mas, caso não queiras compreendo-te!

    Beijinhos <3

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá :) obrigada pelas palavras e pela sugestão...já estou há alguns tempos para fazer um post sobre esse tema...mas vou adiando. a realidade é que acho que, felizmente, já há muito mais aceitação pela homossexualidade e a bissexualidade...ainda há muito preconceito, sim, mas nos mais jovens, especialmente as mulheres, já é encarado como algo mais natural. Mas vamos ver, ainda me inspiro um dia destes a escrever um artigo :)

      Nunca senti nada por alguém do mesmo sexo, já agora.

      beijinhos

      Delete
  12. Que bonita, realmente pareces-te bastante com ela! O teu cabelo está espetacular :') Adorei completamente!

    Sweet Love,
    http://sweetcamomile.blogspot.pt

    ReplyDelete
  13. As fotos estão fantásticas, com cores lindíssimas! Adorei o que escreveste, és uma ótima inspiração ♡

    ReplyDelete
  14. Oh my Goddd, gorgeous! Estou a amar as fotografias em que o cabelo está com o sol a reflectir, estão lindíssimas :) o teu cabelo é tão lindo como o da Merida!

    beijinhos
    www.lesfashionablesjours.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  15. Adorei a mensagem que deixas aqui, revejo-me muito nessa ideia, puseste em belas palavras o que já tentei explicar às minhas amigas! E já lhes vou mandar o link! :D

    ReplyDelete
    Replies
    1. Fico feliz por isso, Rita <3 acho que é tão importante que as pessoas tenham este tipo de noção...especialmente as meninas mais jovens! Obrigada por espalhares a palavra!

      Delete
  16. Mais do que das fotografias (que estavam realmente giras) gostei da mensagem... Acho que vou ter de ver o Brave!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Vê :) Ele a meio fica um pouco aborrecido, mas o início e o fim compensam, na minha opinião :)

      Delete
  17. Adorei as calças e adoro o teu cabelo <3
    beijinhos
    http://gloriapereira95.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  18. excelentes conselhos. antes eu também pensava que sozinha não ia ficar 'bem' mas depois aprendi a ser solteira, a gostar de mim e a viver independente, e adorei. btw, lindas fotos, uma Merida super gira :)

    ReplyDelete
    Replies
    1. É uma sensação maravilhosa, apercebermo-nos que podemos caminhar sozinhos <3

      obrigada :)

      Delete
  19. Tão fofa que estás! Acreditas que ainda não vi esse filme? Aiiii meu deus, continuo a achar que os filmes antigos da disney são os melhores! A ver se vejo este! ^_^ <3
    http://annluckindarkdays.blogspot.pt/
    Giveaway on the blog* 4 winners 4 gifts!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Tens de ver. Este e o da Rapunzel são mais clássicos :) O da Rapunzel então, parece mesmo antigo :)

      Delete
  20. Oh tanto que eu poderia dizer sobre as tuas palavras - que adorei ler! - mas o tempo é curto eheheh. I've been there. To ut a long story short, a primeira x que REALMENTE me apaixonei por alguém, já tinha mais de 20 anos e foi a entrega total. Quando acabou, a minha vida parecia ter perdido todo o sentido. Deixei de comer - literalmente - e comecei a fazer disparate atrás de disparate, até que disse a mim mesma BASTA, peguei nas malas e saí de Portugal. Não esqueci aquela pessoa - que na verdade nem sequer era especial a não ser fisicamente ahahahh e no personagem que criei em mim, o qual não correspondia á pessoa real - mas conheci alguém que me fez ver que por x a pessoa com quem estamos nem sequer é a pessoa que nós amamos, que amamos é uma ilusão marada que criámos (thx, Lucy!!!) e que em primeiro lugar devemos é conhecer alguém e não fazer filmes. Também conheci alguém nessa altura que me fez ver como é horrivel alguém anular-se em prole de outrém, e como é doentio viver com esse tipo de obsessão ao ponto de se perder de tal modo a identidade e se fazerem ameaças contra a própria vida e a vida alheia se a pessoa por quem estamos obcecados nos deixar. Infelizmente essa pessoa cumpriu as suas ameaças, porque perdeu um pedaço de si mesmo - e aí eu discordo de ti, sim perdemos um pedaço de nós mesmos, mas todos os dias isso acontece, a mim após o meu primeiro desgosto amoroso, e único até agora, sei que perdi um pedaço de mim mesma: a minha inocência na forma como me deixei ir de cabeça, como me entreguei áquele sentimento, nunca mais fui assim tão livre no meu sentir, mas ainda bem para mim eheh - mas há vida para além de um coração partido para a maioria das pessoas, porque somos ...PESSOAS. Individuais. Devemos bastar-nos a nós próprios, e saber disso. No entanto, eu tenho cá para mim que não seria capaz de sobreviver á perda de um filho. Podem julgar-me o que quiserem, o meu filho NÃO é a razão da minha vida, da minha existência, mas tenho para mim que se o perdesse seria incapaz de regressar desse lugar escuro, e nada ao meu redor faria sentido, nem teria vontade que fizésse. Isto vindo da gaja que nunca quis ter filhos, socorro. On another note: fogo, agora eu, que detestoooooo DIsney, apeteceu-me encarnar uma das personagens nesse desafio, mas não é uma Princesa, por isso...

    ReplyDelete
    Replies
    1. Bem, concordo que podemos mudar muito depois do final de uma relação...mas quando digo "pedaço" refiro-me à nossa essência...que pode ser mutavel a certo ponto, mas que não pode ser levada por outrem.
      O amor que falei aqui é essencialmente aquele entre amantes. Para mim, os filhos são a excepção a todas as regras, a dor de perder um deve ser a sensação mais horrorosa do mundo e sair do buraco pode ser extremamente difícil ou mesmo impossível, acho eu.

      Delete
  21. Os meus comentários não estão a aparecer, how strange!!!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Aparecem sim, mas só depois de eu aprovar :)

      Delete
    2. (depois de escrever e dar enter percebi...)

      Delete
  22. gosto tanto mas tanto.. das fotos, das tuas palavras!
    tu realmente és a princessa do brave <3

    ReplyDelete
  23. eh pah, tens uma imagem brutal... pareces mesmo uma princesa com esses cabelos de fogo :)
    Beijinhos***

    ReplyDelete
  24. A terceira foto está linda, linda, linda...não há palavras que a descrevam na perfeição. Tu és uma inspiração, a sério, não só pelas fotos, mas também pelo que escreves, estou muito feliz por teres regressado :)

    XOXO
    http://fashion-mask.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  25. Oh Nádia, não era suposto teres percebido isso só agora...

    ReplyDelete
    Replies
    1. Mais vale tarde que nunca :) Há pessoas que nunca percebem isto, por isso já me considero uma sortuda :)

      Além disso, namorei a maior parte do tempo nestes últimos anos, por isso não tive muita oportunidade de estar solteira e dizer "wow, isto é fantástico também!" :) O "celibato" ensina-nos muita coisa.

      Delete
  26. Olá Nádia, esse cabelo fica-te fantástico! E o outfit está mesmo giro e descontraído, tal como a Merida :)

    Que equipamento é que usas para fotografar?

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá Daniela :) Uso uma Canon 1100d e uma lente de 50mm :)

      Explico melhor o processo todo nestes tutoriais de fotografia:

      http://www.myfashioninsiderblog.com/2013/05/fashion-blog-photography-tutorial-ready.html

      http://www.myfashioninsiderblog.com/2013/06/fashion-blog-photography-tutorial-get.html

      Delete
  27. Adorei ler tudo, também sou da mesma opinião, acho que é super importante gostarmos de nós mesmas

    ReplyDelete
  28. Olá Nádia, é só para dizer que gostei muito das tuas fotos, para seres completamente a Merida acho que só te falta mesmo estares no filme ^^,
    Bem quanto à tua opinião sobre o amor e etc, por um lado concordo contigo, nós tanto mulheres como homens não devemos ter muletas e devemos saber o nosso valor e nunca mas nunca sobrestimar-mo-nos porque quem perde somos nós, eu própria já sofri com um amor parvo porque não o fiz, dei tudo de mim a ele e acabei por me dar mal.... 2 anos depois se já viste o meu blog(que é sobre esta ''aventura'' que é o amor, conheci a pessoa vá...da minha vida... que me marcou pela positiva. Mas nunca me rebaixei nem me vou rebaixar ou tornar-me dependente dele, pois sei muito bem o quanto valo e que num amor por mais que o ame e que tudo corra bem, não preciso dele para ser mais EU...afinal o amor é coexistir e não o brilho de uma pessoa apagar o brilho da outra.
    Espero que entendas a minha opinião e não te chateies comigo por eu pensar assim. Beijinhos
    idecidetobehappy.blogspot.pt

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá Teresa! Não entendi em que é que a tua opinião diferia da minha, já que concordei com tudo o que disseste ;) Isto não é uma ode a "down with love", muito pelo contrário...é apenas uma wake up call, para mim mesma e para alguns leitores que ainda não tenham assimilado esta importante licao :)

      Delete
    2. sim tens razão, desculpa ter teimado contigo :/ apesar de tudo gosto muito do teu blog e tenho uma amiga que precisa urgentemente de ler este texto* beijinhos

      Delete
  29. Nádia, nem sabes o quanto concordo com as tuas palavras e com a tua visão. Às vezes é fácil querer desistir de tudo e simplesmente fazer o que toda a gente- e a sociedade- espera de nós. Mas as tuas palavras lembraram-me de que "que se lixe!" e que podemos fazer tudo o que quisermos, não devemos nada a ninguém. A felicidade somos nós que a fazemos. :)

    Também gosto muito da Mérida por não ter dependido de nenhum príncipe nem se ter apaixonado. É diferente num filme da Disney!

    A propósito, amei as tuas fotos, ficaste mesmo fantástica e perfeita como Mérida, por isso escolhi-te como uma das minhas Princess Bloggers favoritas deste desafio. :)

    http://joanofjuly.blogspot.pt/2013/12/if-princesses-were-bloggers-as-minhas.html

    ReplyDelete

Partilha o que pensas e não te acanhes! ;)
Se fizeres alguma questão directa, eu responderei no post! Para receberes um aviso com a resposta basta clicares em "subscribe by email".

Se preferires, podes contactar-me por e-mail (myfashioninsiderblog@gmail.com) ou através da página do Facebook (sou mais rápida)!

P.S. Aqui há espaço para críticas, mas insultos, ataques pessoais e demais despropósitos não serão publicados!

ShareThis