08 August 2018

Outfits & Personal | Living is the greastest blessing!


Há alturas em que o que precisamos é de um porto de abrigo...
Esta praia de Albufeira, a Praia da Coelha, é um refúgio perfeito, calma, bela e apaziguadora...
Já faz um mês que a pisei pela última vez...e só eu sei o quanto precisava de lá voltar agora!
Os últimos dias têm sido muito muito difíceis, 
saídos de uma espécie de pesadelo, infelizmente bastante real...

Por agora deixo-vos com as fotografias, explico-me um bocadinho melhor no final da publicação.

bikini top: c/o MyPiki | salmon lace bell sleeve blouse and floral bikini bottoms: H&M
white cat eye sunglasses: Lefties | sunglasses chain: c/o Marosca

Sometimes you need a safe haven, a place where you can heal and mend your heart!
This beach in Algarve, Praia da Coelha, is one of those places!
It's been a month since I've left it, but boy, how I wish I could go back!
These last couple of days were awful, I lost a dear friend to cancer
and I've been trying to get back together, piece by piece...
It's not easy, but one has to embrace the grief, rather than fight it, 
allowing the sadness to turn into "saudade", a portuguese word like no other,
which means a longing for someone.
I know my friend, Mafalda, is not really gone, her smile will continue to guide our steps,
and she will continue to travel longside with us!
I already miss her terribly, I miss her laugh, damn, I miss how stubborn she was,
how she was always late for everything...I miss the good friend she always was,
her positive vision of the world...
Life is not fair, but it's a blessing one has to always cherish!
Don't waste time on unnecessary worries, don't miss sunsets, enjoy your friends and family...
Live like tomorrow might not be there!

For everyone who's also experienced the loss of someone they love,
I'm sending the biggest, tightest hug!
It won't disapear, but I promise you the pain will fade!

Kisses


PHOTOGRAPHED BY DIOGO

Quando me preparava para publicar estas fotografias,
recebi a triste notícia da morte de uma grande amiga minha!  
Durante 4 anos a Mafalda batalhou ferozmente,
mas infelizmente perdeu a guerra contra o cancro da mama a 31.07.2018.
Foi duro vê-la lutar, sobretudo quando me apercebi, enquanto médica, da inevitabilidade do desfecho...
mas mais duro ainda foi a dor de a perder, de me despedir...
Bem sei que aqueles que amamos nunca partem verdadeiramente,
mas também é verdade que devemos dar tempo a que o luto se transforme em saudade...
Não devemos fingir que está tudo bem, 
quando no nosso coração arde uma sensação de injustiça, de impotência, de mágoa...
O que aconteceu à Mafalda, que foi diagnosticada aos 24 anos, não deveria ter acontecido!
Mas se há coisa que a profissão que escolhi me tem ensinado,
é que a vida tem de ser vivida como se não houvesse amanhã,
porque nem tudo o que acontece é justo, faz sentido ou deveria acontecer...
Às vezes simplesmente acontece.
Aos pouquinhos, sinto a dor a dar lugar à saudade...
sinto falta do riso da Mafalda, que lhe chegava aos olhos,
sinto até falta de quão teimosa ela era, sempre destemida,
e até das secas que ela nos pregava, a chegar sempre atrasada...
(Dava tudo para ter de estar 2 horas à espera dela nem que fosse mais uma vez!)
Acima de tudo, sentirei falta da grande amiga que ela sempre foi,
da visão romântica e positiva que tinha do mundo!
Eu sei que a Mafalda não partiu verdadeiramente,
porque deixou um bocadinho dela em todos aqueles que tocou!

Os últimos dias têm sido passados a recuperar, aos poucos,
a reflectir sobre quão preciosa é a vida...
não há melhor dádiva do que acordar todos os dias para fazer algo novo!
Tantas vezes aquilo que damos como garantido está inacessível a tanta gente!
Por isso agora vou fazer por apreciar melhor esta minha dádiva,
por ser (ainda) mais positiva, por não me aborrecer desnecessariamente com coisas sem importância,
por tirar o nariz do telemóvel e apreciar o pôr-do-sol sem filtros...
por aproveitar melhor o tempo que tenho com a minha família e amigos...

Um abracinho muito apertado a quem também sofreu perdas recentemente...
A todos os outros um beijinho e obrigada por todo o carinho que me foram dando!

Products marked as c/o were kindly offered for reviewing purposes. All opinions are my own.

7 comments:

  1. Força Nádia. As minhas perdas, felizmente, não são recentes, mas não há um único momento dos meus dias em que não pense neles, nos meus mortos como lhes chamo, nos meus fantasmas, e não lhes sinta a falta. Desde que fui mãe então, tantas vezes penso que gostava tanto que quem se foi conhecesse o meu filho, e tantas vezes imagino o tanto que essas minhas pessoas lhe ensinariam, lhe mostrariam. Mas tb vejo o quanto eu lhe falo dessas pessoas, e as recordo, e partilho com ele o que me ensinaram, me mostraram, me mudaram. É uma maneira de os manter vivos, não é? Perdi poucas pessoas através doenças, perdi muitas mais via suicidio, foi escolha delas e não algo inevitável e injusto como um cancro, mas mesmo assim no meio da saudade ainda prevalece a dor de saber que se calhar, poderia ter evitado tal desfecho... muita força e coragem, não vão ser uns meses fáceis mas "this too, shall pass". Sabes que podes contar comigo para o que for.

    ReplyDelete
    Replies
    1. É a tua forma de os tornar imortais...acho que é a homenagem mais nobre que lhes podes fazer! Muito obrigada pelo apoio

      Delete
  2. Nádia, um grande abraço, bem apertado. É injusto e dá-nos uma sensação de impotência horrível, mas que pelo menos nos ensine a viver a vida da melhor forma possível...nos últimos tempos ela tem ensinado a relativizar os problemas precisamente por causa destas coisas: guardemos e aproveitemos o que há de bom, porque do nada pode não haver amanhã. Que esse sorriso lindo volte depressa :) Um grande beijo!

    ReplyDelete
  3. Sei bem como te sentes perdi uma amiga muito recentemente, teve um choque térmico ao entrar na água numa cascata no Geres, tinha 38 anos e toda uma vida para ser vivida...a vida é tão madrasta. É como dizes aos poucos a dor dá lugar á saudade, e devagar devagarinho vamos voltar a viver. Força querida

    ReplyDelete
    Replies
    1. Um abraço muito apertado! Assim de repente deve ter sido um horror, nem imagino

      Delete
  4. I'm so sorry to hear you lost a friend to cancer, I know it must be very difficult, and I've lost some dear people to cancer in the past.....I do agree with what you wrote. Your friend is not really gone...not in you heart....and she can be with you every time you think of her.

    beautiful photos and look!

    https://modaodaradosti.blogspot.com/

    ReplyDelete

Partilha o que pensas e não te acanhes! ;)
Se fizeres alguma questão directa, eu responderei no post! Para receberes um aviso com a resposta basta clicares em "subscribe by email".

Se preferires, podes contactar-me por e-mail (myfashioninsiderblog@gmail.com) ou através da página do Facebook (sou mais rápida)!

P.S. Aqui há espaço para críticas, mas insultos, ataques pessoais e demais despropósitos não serão publicados!

ShareThis